27 de junho de 2011

Ainda sobre o acidente...

... de Angélico Vieira. Segundo adianta a imprensa, o jovem encontra-se em "morte cerebral". Não sou médica nem nada que se pareça, mas pelo pouco conhecimento que tenho, isso significa que não há volta a dar e infelizmente ele não resistiu. Não percebo as mensagens nas redes sociais a pedirem à mãe do cantor para não desligarem o suporte de vida. A morte cerebral é um dano irreparável e irreversível que origina a perda de todas as faculdades. 

Não era fã do Angélico mas fico triste. Acho que nenhuma mãe deveria passar por tamanha provação. Também me faz pensar na fragilidade da vida, nos riscos a que estamos expostos diariamente - uns mais conscientes que outros. E não me parece que o caminho seja procurarmos culpados por isto ou aquilo. 
SHARE:

10 comentários

  1. Não é bem assim.

    Infelizmente tive a minha cunhada que ficou em morte cerabral, o que entendi na altura é basicamente induzir o coma, "desligar" vários orgãos para o corpo concentrar-se apenas nos sitios problemáticos..

    A minha cunhada infelizmente após 1 semana sem melhorias, depois de vários estimulantes e operações não resistiu e acabou por se desligar as máquinas.

    MAS é muito complicada a tomada de decisão..

    ResponderEliminar
  2. Por acaso também devo admitir que não sou fã do Angelico, mas é triste ver uma pessoa ter uma vida pela frente e poder acabar desta maneira. Se ele realmente está em morte cerebral, não há muito a fazer...infelizmente (mas tal como tu não sou médica). Agora é desejar que a sua mãe e os que dele mais gostam tenham muita força nesta hora e quem acredita em Deus que reze para que um milagre aconteça!

    Nesta hora tão triste e frágil não se deve tentar encontrar culpados, pois não é o momento para isso! Aconteceu esta fatalidade e o certo é que não à volta a dar!

    ResponderEliminar
  3. é triste, muito triste... que sirva para alertar que um cinto de segurança pode salvar vidas!

    ResponderEliminar
  4. è de facto uma decisão que nehuma mãe deve tomar... è quase contra natura, um filho em vez de um pai ou mae..

    Espero que todos os familiares e amigos possam suportar a dor e quem sabe se há uma melhoria do quadro clinico.

    Penso que deve servir de exemplo para os perigos das velocidades, cintos de segurança e todos os conselhos de como andar na estrada sejam falados.

    ResponderEliminar
  5. Concordo , há coisas que não tem explicação .

    ResponderEliminar
  6. também acho! se está em morte cerebral é porque lá se foi, as máquinas só servem para o coração continuar a bater, se não fosse as máquinas para o coração continuar a bater ele lá se tinha ido!!!!
    mas achei-os tão irresponsáveis o facto de eles não terem usado cinto de segurança!!!!! olha o caso de um deles que usava cinto de segurança e só teve ferimentos ligeiros!!!!

    Kiss

    ResponderEliminar
  7. Infelizmente tive um caso destes na família, em que tudo resultou de um acidente de trabalho :( !

    Já passaram 4 anos e ainda hoje sinto muito a falta dele.

    O que é certo, é que foi a melhor coisa para ele, pois se cá estivesse, estaria numa cama em estado vegetativo...Aposto que nem ele queria isso, não devemos ser eguistas a ponto de desejar estas coisas. É assim...

    :(

    As coisas acontecem todos os dias...

    ResponderEliminar
  8. Eu compreendo que seja muito duro, para familiares e amigos...mas meninas que falam aqui em melhoria do estado cliníco, se ele está mesmo em morte cerebral já não há nada a fazer, não vai haver melhoras, pois é como diz a Maria Death, as maquinas só servem mesmo para manter o coração a funcionar e para a ver vida é fundamental que trabalhem ambos (cerebro e coração)...

    ResponderEliminar
  9. Infelizmente eu passei por isso, a minha mãe passou por isso e não é nada que deseje ao meu pior inimigo!!!
    É uma pena para as famílias e uma dor que vai ficar para o resto da vida...

    ResponderEliminar
  10. Eu nem quero imaginar o que será ter que tomar uma decisão dessas...
    Pior é ler pela blogosfera fora posts desumanos sobre este assunto.Nunca fui fã muito pelo contrário mas não consigo ter a uma atitude como a de muita gente se "bem feito".Quando essas pessoas tiverem alguém que gostam numa situação dessas vão perceber como a vida nos dá umas boas estaladas.

    ResponderEliminar

Opinem!

© Perturbações. All rights reserved.
BLOGGER TEMPLATE BY pipdig