10 de agosto de 2011

Seriously?? (II)

 Elle Fanning, de 13 anos,  é a cara da Marc Jacobs

Hailee Steinfeld  de 14 anos é a cara da marca Miu Miu.

Onde quero chegar com estes exemplos? A produção da Vogue que aparece no post abaixo, tenta retratar um grupo de garotas, dentro do armário da mãe. Se virem todas as fotos, percebem o conceito e continuo a achar que está bem conseguido. Não consigo olhar para nenhuma daquelas fotografias e não ver crianças. Assim como não encontro sensualidade nas imagens. Mas isso sou eu. Por outro lado, assustam-me muito mais, campanhas como as que mencionei agora, em que temos crianças na mesma (13 e 14 anos) a fazer publicidade a roupa de adultos. E aqui, ninguém vê crianças, de certeza! 
SHARE:

12 comentários

  1. concordo na perfeição!!

    Esta polémica da Vogue serviu apenas para criar mil e um debates sobre um assunto que existe, existiu e irá continuar a existir...

    Mas já agora, até gostei desta produção bem irreverente da Vogue, relembrando-me também dos velhos tempos de miúda em que vestia as roupas da mãe e achava-me uma princesa :)

    1 beijinho*

    ResponderEliminar
  2. É por muita gente achar que não faz mal que os modelos são cada vez mais novos ( crianças ) ,tirando o factor de consciencialização que falei abaixo, não nos podemos esquecer que estas crianças começam cedo a sofrer as pessões que esta profissão acarreta. Por trás deste glamour, existe muita podridão.Continuo a não gostar!

    ResponderEliminar
  3. A Hailee tinha 14 anos no filme "Indomável"! Vamos lá a ver que a moça é nova (vinte e poucos, mas nem tanto...

    ResponderEliminar
  4. Anónimo,

    A Hailee nasceu a 11 de Dezembro de 96. É só fazer as contas ;)

    **

    ResponderEliminar
  5. Não posso não concordar com este teu post. Sim, fazem-me um pouco de confusão as ditas fotos, mas também as entendo nesse conceito que referiste: as crianças no armário da mãe. No entanto não será de todo o caso mais flagrante, como aqui deixas bem claro.

    ResponderEliminar
  6. Eu não sabia que ela tinha apenas 13 anos... é que parece bem mais velha! Mas adorei a campanha, acho que ficou linda apesar de ser uma criança.

    ResponderEliminar
  7. Eu vou voltar a discordar.

    Em primeiros lugar, para mim, adolescentes não são crianças. Eu recordo-mne da minha adolescência com vivida ânsia. REcordo dos pormenores todos e chego mesmo a dizer, que retirando a impetuisidade da juventude de então, eu era muito mais eu, muito mais consciente do que queria e gostava nessa época do que hoje em dia, em que já fui contaminada pelo politicamente correcto da sociedade.

    Em segundo lugar, não consigo compreender estas campanhas de marketing, a sério que não compreendo e sou gestora de marketing, é o que eu faço na vida e até o faço bem, mas sinceramente, eu olho para a primeira foto e seria incapaz de depois de a ver achar que a colecção era para mim, simplesmente porque a modelo parece estranha, as roupas fazem-na parecer um trambolho de cabelos ao vento. Que beleza tem aquilo? Eus eria incapaz deme apresentar em público com aquele aspecto e uma campanha de marketing deve ter a sensatez de transmitir a quem a vê a necessidade da compra, da empatia para com o produto. Eu quero ver mulheres deslumbrantes vestidas com roupas de adultos, mulheres que me façam querer ser como elas e vestir aquelas roupas.

    Em nenhuma das campanhas aqui mostradas, tal empatia surgiu.

    Não é pelo facto de as coisas acontecerem ou já terem sido feitas antes, que a campanha da Vogue passa a fazer sentido. Está simplesmente errado, está errado num ponto de vista social, está errado num ponto de vista comercial.

    A maioria das actrizes começaram em criança, Brooke Shield, Angelina Jolie,Jodie Foster entre muitas outras e todas elas foram modelos infantis também. Está correcto? Acredito que o facto de uma criança ser actor, ou modelo profissional, não tem nada de mal, desde que seja um gosto da mesma e o faça por prazer. Se acho errado sensualizarem as crianças e fazer delas objectos de desejo e prazer?

    Não, não acho!

    ResponderEliminar
  8. :) percebo o que queres dizer mas continuo sem conseguir perceber porque raio é que meninas fazem exposições de artigos para adultos.

    E lamento, mas uma foto destas na capa da Vogue chama muito menos à atenção do que uma criança com um decote até ao umbigo. Não sei, digo eu.

    O conceito it girl não pode ser desculpa para tudo lamento, até porque o problema não é, de todo, o que tu e eu vemos ao olhar para as imagens.

    **

    ResponderEliminar
  9. Simplesmente não gosto de miudas de 13/15 parecerem 20/25, mas isso sou eu.

    ResponderEliminar
  10. Enganei-me no fim do meu comentário antrior.

    No lugar de:

    «Se acho errado sensualizarem as crianças e fazer delas objectos de desejo e prazer?

    Não, não acho!»

    Devia ler-se:

    «Se acho CORRECTO sensualizarem as crianças e fazer delas objectos de desejo e prazer?

    Não, não acho!»

    Peço desculpa pelo lapso.

    ResponderEliminar
  11. Eu sou da opinião que há certas coisas que não fazem mal, e até podem ser benéficas às crianças, desde que sejam algo esporádico, divertido para a criança e, acima de tudo, não uma obsessão dos pais (e infelizmente o que mais se vê hoje em dia são pais e mães frustrados a tentar viver através dos filhos aquilo que não viveram, sem dar cavaco à opinião deles...). E na minha opinião é muito mais aceitável uma miúda de 10 anos tirar umas fotos para uma revista conceituada, do que algo deste género

    http://www.destakjornal.com.br/readContent.aspx?id=16,105606

    Mas pronto, parece que no futebol tudo é permitido. Porque é um puto maravilha, porque vai ser um jogador da bola muito famoso e porque vai sustentar a família toda e sabe-se lá mais quem...

    ResponderEliminar

Opinem!

© Perturbações. All rights reserved.
BLOGGER TEMPLATE BY pipdig