16 de março de 2012

Sobre os partos em casa...

Agora à tarde, estava com a televisão ligada num daqueles programas da tarde, quando começaram a falar de um assunto que captou logo a minha atenção. Mulheres que decidiram ter os filhos em casa, recorrendo aos serviços de uma parteira e uma doula (muito na moda actualmente). Já antes tinha visto reportagens sobre este assunto, onde os exemplos relatos eram todos de sucesso. As senhoras tinham os bebés numa piscina com água e era tudo muito bonito e natural. O que nunca tinha visto (e que deveria ser muito mais divulgado) eram exemplos de casos com um final trágico como mostrava o programa de hoje. Dei por mim incrédula a ouvir algumas histórias, de gente bem instruída, que tinha a percepção que alguma coisa não estava a correr bem e mesmo assim não soube recorrer a um hospital. Não sou a favor dos partos em casa, de todo. E, quem vos diz isto, é alguém que tem fobia de hospitais e os evita a todo o custo. Mas sejamos realistas. Não se trata de uma opção da mulher como todos dizem, nem da forma como esta se vai sentir melhor. Há um ser humano em causa, que deverá ser sempre a primeira fonte de preocupação do casal. Os erros ocorrem em toda a parte, é certo. Contudo, é nossa obrigação fazer de tudo para que os riscos sejam os menores possíveis. Minha gente, andou a medicina a evoluir tanto para agora deitarmos tudo ao lixo?! 
SHARE:

8 comentários

  1. Partos em casa?????Sim para quem quiser sofrer...

    http://styleloveandsushi.blogspot.com

    ResponderEliminar
  2. Eu acho isso a maior estupidez. Aliás, todo o mito do romantismo e beleza que envolve o parto é uma estupidez. Muitos partos são violentos, dolorosos, ensanguentados. Acho uma irresponsabilidade que, nos dias que correm e com os cuidados médicos que existem, alguém decida ter um parto em casa.

    ResponderEliminar
  3. Eu também tive a oportunidade de ver o programa e realmente aquilo que mais me choca é ver pessoas que são capazes de arriscar a própria e a do filho só para o ter em casa, antigamente toda a gente os tinha, mas muitos também morriam, e hoje em dia acho que nós estamos muito preparados para que haja partos em casa. Como viste no programa há uma enfermeira por aí "ajudar" pais a ter os filhos em casa, mas que de ajuda não é nada, mas escandaloso é ninguém fazer nada, deixando com que ela mate mais crianças e até quem sabe um dia as mães! Revoltam-te! B.

    ResponderEliminar
  4. Talvez no tempo da minha bisavó isso fosse muito normal mas hoje em dia ...aliás o caso da Adelaide Sousa foi bastante falado pois também não correu nada bem mas agora o ser "moderninho" são estas coisas como também há quem diga que não se deve vacinar as crianças.
    O meu nasceu na Estefânia, foi um parto natural (também sou contra a cesariana só porque apetece ...) e levei a bendita da epidural...quanto às outras deviam pensar na criança pois se correr (mesmo) mal ou recorrem ao hospital ou então, não tendo tempo para isso, vão arrepender-se e bem ...ou então são masoquistas sei lá.

    ResponderEliminar
  5. Concordo absolutamente. Apenas e só porque nunca colocaria a vida do meu bebé em risco e entregue ao factor sorte. Acho que é uma opção irresponsável.

    ResponderEliminar
  6. Credo... eu não tinha coragem para ter o meu bebé em casa... essas histórias então metem-me um medo terrível.

    ResponderEliminar
  7. Eu também vi a entrevista. O que mais me surpreendeu foi haver tanta gente a querer ter os bebés em casa, quando num hospital existem melhores condições e apoio para o caso de alguma coisa falhar. Eu também sou contra, completamente, e acho até que tanto os pais como a parteira e a doula deveriam ser acusados judicialmente pela morte da bebé de que se falou.

    ResponderEliminar
  8. também vi essa parte do programa e, sinceramente, ainda não tenho opinião formada. Há riscos em ter o bebé em casa como em tê-lo no hospital mas, por outro lado, no hospital há uma assistência imediata mas, lá está, isso nem sempre significa que as coisas acabem da melhor forma :s

    ResponderEliminar

Opinem!

© Perturbações. All rights reserved.
BLOGGER TEMPLATE BY pipdig