25 de janeiro de 2013

Como sabemos que ele é "o tal"?

Tive vontade de fazer este post, enquanto ouvia uma música do David Fonseca, intitulada "U Know Who I am". Por momentos pensei: é mesmo isto! Por tudo isto é que só ele é "o tal". Passo a explicar. É muito fácil gostarmos de pessoas bonitas (ou com boa aparência), inteligentes, com sentido de humor, interessantes... E poderia continuar com uma enorme lista de adjectivos que todos valorizamos. Também não é assim tão difícil, conseguirmos captar a atenção dessa pessoa. Ok, ok, algumas são mais difíceis de conquistar que outras (mas isso é tema para outro post). Mas o que faz sentirmos que aquela é a nossa pessoa? Que é com ela que queremos passar o resto da vida? Na minha opinião, é muito mais simples do que podemos pensar. A minha metade, é aquela pessoa que gosta de mim quando eu acordo despenteada e com mau hálito. Que acompanha os meus problemas, e se preocupa em tentar resolvê-los como se fossem dele. Alguém que está sempre presente nos piores momentos e não se queixa, apenas deseja que fique bem. Nos dias maus da  vida, nos dias em que estou feia, gorda, doente, desinteressante e com pouca vontade de sorrir, continua a querer fazer amor comigo com a mesma vontade, o mesmo entusiasmo de sempre. Alguém que me conhece quase tão bem como eu mesma. Essa é a minha pessoa.

*Repost: Porque cada vez faz mais sentido.
SHARE:

16 comentários

  1. É mesmo.. :) E o contrário também se aplica!

    ResponderEliminar
  2. Concordo plenamente.
    Amei mesmo o texto .
    Ele vai ter de gostar de nos, nos melhores e piores momentos (fisica e psicologicamente) .

    ResponderEliminar
  3. Gostei muito de ler este post... É bem verdade o que dizes... Espero que toda a gente encontre a sua pessoa =) Beijinhos*

    ResponderEliminar
  4. o meu ex dizia sempre "não te amo porque.. amo-te apesar de.."
    bem.. eu entendia :)

    ResponderEliminar
  5. É a verdade verdadinha que está aqui escrita! Eu também tenho um desses que gosta de mim todos os dias, arranjada ou cheia de terra, fazendo minhas as palavras dele: "és bonita todos os dias"

    ResponderEliminar
  6. É mesmo, sem dúvida uma grande descrição do meu mais que tudo :)
    É tão bom saber que temos alguém ao nosso lado em todos os momentos, bons ou maus.

    ResponderEliminar
  7. mas não nos podemos esquecer de uma coisa: nós temos de gostar de igual forma. não é só gostarem de nós e pronto és o tal. nós temos de gostar e de nos dar de igual forma. isso sim é um amor completo e justo para ambos.

    ResponderEliminar
  8. Sabes... eu namoro vai fazer 3 anos com o meu namorado... mas ele já gostava de mim há 5... engraçado que o via talvez como um melhor amigo, alguém que podia contar tudo sem me preocupar... mas nunca o vi como mais do que isso, como um relacionamento amoroso... porque não fazia "o meu estilo"... foi preciso 2 anos de muita persistência do lado dele... e 2 anos de parvoíce do meu lado para finalmente abrir os olhos... As vezes idealizamos de como deve ser o nosso par... e acho que esse é dos nossos maiores erros...

    ResponderEliminar
  9. Bem, sei que ele é o tal quando tenho umas olheiras até ao umbigo e ele não está nem aí quanto ao facto de eu estar sem maquilhagem. Brincadeira, essas coisas sabem-se, sentem-se :)

    ResponderEliminar
  10. Post muito bonito. Infelizmente há pessoas que ainda não encontraram "a pessoa" e há outras que encontram,mas deixaram-na escapar.
    Ainda bem que encontraste "o tal". Felicidades! ;)

    ResponderEliminar
  11. É por isso que ele é o tal para mim.... :)

    ResponderEliminar
  12. E todos deviamos encontrar alguém assim.

    ResponderEliminar
  13. sem duvida, acima de tudo "o tal" e a pessoa que me aceita tal como eu sou, com as minhas virtudes mas tb os meus defeitos, acordar despenteada ou estar de mau humor porcausa de um dia mau. aquela pessoa pode ou nao ser o que eu tenho em mente como homem ideal, mas acima de tudo tem de me fazer sentir completa, fazer rir e dar-me a mao em momentos menos bons. e bom encontrar o tal :)

    ResponderEliminar
  14. Yap... no doubt..
    Eu tenho a sorte de ter encontrado o "Sr. camaleão" há cerca de 15 anos... E, depois de muitos altos e baixos, hoje não tenho dúvida nenhuma que é "o tal"..

    :)

    ResponderEliminar

Opinem!

© Perturbações. All rights reserved.
BLOGGER TEMPLATE BY pipdig