12 de dezembro de 2012

Digam-me se estou a morrer

Desde há um tempo para cá que tenho sentido um enorme desconforto na garganta, como se tivesse uma bola de golf atravessada. Como se não bastasse, também sinto um enorme desconforto na zona do estômago e do esófago. Claro que, a minha veia hipocondríaca mandou-me logo pesquisar a coisa toda no google. Então, segundo o Doutor google, isto pode ser refluxo. Mais alguém tem? Quantos meses de vida ainda me restam?
SHARE:

9 comentários

  1. A melhor opção não seria ires ao médico?

    ResponderEliminar
  2. O meu marido tem refluxo gastrico ha varios anos, tem que tomar medicação diária e os sintomas n sao esses: é uma dor intensa na área do estomago sempre que acorda de manhã de tal modo que qse sai da cama de gatas se n tomar a medicação ;) por isso ainda te safas mais uns anitos

    ResponderEliminar
  3. A hipótese "médico" não era mal pensada de todo... mas à falta de melhor digo-te o que sei: o meu marido também sofre dessa maleita, aliás, no caso dele deriva de uma hérnia do hiato. Os sintomas são um grande ardor no estômago, subindo pelo esófago. Pelos vistos o stress agrava os sintomas e deves ter cuidado com a alimentação: poucos fritos e poucos refrigerantes.
    Aqui há uns anos também sofri de refluxo e segundo a minha médica a causa era mesmo nervosa.
    Relativamente à medicação pode ser tomada pela vida toda, mas cá em casa só se costuma tomar em SOS. Geralmente o princípio activo é o omeprazol, que deve ser tomado antes das refeições ou ao fim do dia.
    Espero ter ajudado em alguma coisa... mas se estavas à espera de quinar antes de dia 21, acho que é melhor procurares outra maleita... que desta não vai ser fácil!! Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Ora viste como escolhi bem a especialidade? ;) Pára de googlar coisas porque senão vais descobrir sempre que tens cancro, não te enerves que vais durar os mesmos meses que ias antes e vai ao médico. (Podes ir ao médico de família, não é preciso ir a um especialista). A hipótese de refluxo gastroesofágico é das mais prováveis, sim, como comentaram acima. *

    ResponderEliminar
  5. Cattttt minha linda... Gosto tanto de médicos como de pescada :S Ou seja, é mesmo na última. Tomei o Omeprazol hoje a ver se a coisa melhora. Mas isto é cá uma sensação...

    **

    ResponderEliminar
  6. Olá, há uns meses comecei a sentir uma forte dor nas costas e ardia-me imenso ao engolir saliva e quando tentei beber antes de ir ao médico a minha garganta parecia inchada (como se o próprio esófago tivesse a "sair" lol). O que tinha foi uma ferida no esófago causada pelo refluxo, com medicação em poucos dias passou. Foi apenas um caso esporádico, talvez devido ao stress mas há quem tenha isso sempre. E para o mesmo não voltar a acontecer, cada vez que começo a sentir a garganta "inchada" ou azia tomo uma pastilha tipo kompensan S ou um chá de camomila (em mim funciona mesmo), que acalma o ácido do estômago e previne que o mesmo volte a acontecer. O kompensan S foi mesmo recomendado pelo médico ao menor sinal.
    Deixo o meu testemunho porque eu fui ignorando umas dores esporádicas no mesmo local até ao dia em que tive que ir de imediato ao médico e se calhar podia ter prevenido :)

    ResponderEliminar
  7. também sofro disso..

    Antes dos conselhos caseiros, é importante vigiar porque pode transformar-se em coisas piores.

    Para evitar desconfortos não se deve comer nem beber antes de ir para a cama, porque a posição horizontal facilita o refluxo.
    Fazer refeições mais ligeiras (isto no meu caso que por vezes abuso).
    Deitar só depois da digestão feita.
    Também vi no Dr. Oz que inclinar a cama pode ser suficiente para acabar com essa sensação.

    ResponderEliminar
  8. A doença do refluxo gastroesofágico não tem apenas a desvantagem de ser desconfortável e até dolorosa: pode complicar-se de pneumonias, hemorragias digestivas e, com um longo tempo de evolução, aumenta a propensão para o cancro do esófago. Não digo que alguma destas coisas te vá acontecer a ti, mas o melhor seria mesmo pores para trás das costas o medo dos médicos e dirigires-te a um que te possa medicar correctamente. Ele estudou mais de dez anos para saber fazer isso. No que toca a doenças, já bem bastam aquelas que não podemos controlar, é tolice não prevenirmos aquilo que pode ser prevenido e ainda por cima de forma tão fácil. Fica o conselho ;)

    ResponderEliminar

Opinem!

© Perturbações. All rights reserved.
BLOGGER TEMPLATE BY pipdig