17 de maio de 2013

Lá chegaremos

Hoje, foi finalmente dado um passo bastante importante no que toca à adopção de crianças por parte de casais homosexuais. No entanto, ao ler a notícia, apenas parte de mim consegue sentir alguma satisfação. É que, sinceramente, parece-me tão absurdo que nos dias de hoje ainda estejamos a discutir este assunto, e pior que isso, que ainda exista tanta gente contra e cheia de preconceitos. Não, não me venham com historinhas de cada um tem a sua opinião, porque não tenho paciência. Há pais que abandonam os filhos, que lhes fazem mal e que não lhes ligam puto. Não querem saber se comem, se vão à escola ou se se estão a transformar em pequenos marginais. Mas a sociedade, hipócrita, continua a chamar essa gente de pais só porque sim, porque os conceberam, ah, e porque são seres de sexos opostos. Wow, que cena espectacular... Ainda que sejam umas verdadeiras bestas como pessoas. Por outro lado, há seres humanos, cheios de vontade de cuidar, amar e educar crianças mas que a sociedade diz não serem dignos de o fazer. Porquê? Parece que é por terem uma orientação sexual "diferente".   

Uma criança precisa de amor, de alguém que cuide dela, que se preocupe e que lhe dê uma boa educação. Para a criança, tanto faz que essas duas pessoas tenham uma pilinha ou uma vagina. Elas vão sempre encarar como normal a anormalidade que a sociedade tanto discute. A única coisa de diferente que estes pais terão que fazer, é explicar, que para além de existirem brancos e pretos, loiros e morenos, altos e baixos, gordos e magros, muçulmanos e católicos, também existem pessoas que se amam, independentemente do sexo com que nasceram.
SHARE:

9 comentários

  1. Pronto! é por estas e por outras que eu gosto de ti! Concordo em grau, gênero e numero :)

    ResponderEliminar
  2. Concordo inteiramente contigo! Acho um absurdo isto ainda ser discutido! Como é que este país há-de avançar se continuamos com mentalidades de décadas atrás... As crianças só precisam que lhes dêem carinho, amor e educação! :)

    ResponderEliminar
  3. Concordo totalmente!
    Ainda bem que cada vez mais as pessoas partilham desta mesma opinião... só não consigo entender em que mundo cheio de preconceitos vivem aquelas que dizem 'não' a este assunto. A essas pessoas, devia-lhes aparecer o(a) filho(a) um dia em casa e dizer "mãe, pai... eu sou homossexual", talvez depois mudassem de opinião.

    ResponderEliminar
  4. Concordo plenamente com o que escreveste.

    www.letirose.com

    ResponderEliminar
  5. Concordo plenamente.
    Não consigo entender a história do vão ser gozados na escola, por favor! Assim não se usava óculos, aparelho nos dentes, não se era gordo, não se era demasiado magro... os miúdos são puros e só precisam de amor e de regras. Mais nada. Se há dois pais, duas mães, ou o que seja pouco interessa. Tanta besta que para aí anda a fazer crianças para andarem à sua sorte... isso sim é preocupante. Isso é que devia ser discutido.

    ResponderEliminar
  6. Não podia estar mais de acordo. Eu, como homossexual, ainda tenho que suportar olhares de desdém vindo das pessoas que me são mais queridas (pai e restante família) e que, infelizmente, se recusam a aceitar que as mentalidades mudaram. E que estas coisas são efectivamente normais. É a sociedade que temos.

    ResponderEliminar
  7. Tiraste-me as palavras da boca. Não conseguia dizer melhor!

    Beijinho

    ResponderEliminar
  8. realmente isto nem devia ser discutido, casais homosexuais poderem adoptar crianças?? eles deviam era ser tratados porque têm um problema...

    ResponderEliminar

Opinem!

© Perturbações. All rights reserved.
BLOGGER TEMPLATE BY pipdig