21 de abril de 2014

Rescaldo da época Pascal

Pois que não é de todo uma altura fácil. Depois do Natal deve ser a festividade mais apelativa em termos de consumo de produtos calóricos. O comércio não ajuda. Ainda a Páscoa vem lá longe, e já as grandes superfícies nos brindam com corredores cheios de caixas lindas, ovos e doces maravilhosos e para todos os gostos. O meu doce rei, o mais apetecido e desejado não é apenas um mas sim toda uma marca, de seu nome, Kinder! Desde pequena (e tenho que culpar os meus queridos paizinhos por isto) que Páscoa significava receber um daqueles ovos gigantes e também uns ovinhos em miniatura e quiçá ainda umas barrinhas de chocolate. :-) Convenhamos, nada sabe tão bem quanto os doces que são recordação da nossa infância. Agora, com idade e peso para ter juízo, passo semanas a fugir-lhes e insulto quem ousar me oferecer esses chocolates do demo. Como as pessoas mudam... Este ano a prova foi superada com sucesso. Nada de chocolates, nada de amêndoas, e não tivesse a minha mãe posto uma fatia de pão de ló daquelas que escorrem molho de ovos moles à minha frente e teria permanecido uma pessoa livre de doces. Soube bem, claro que soube, mas nestas coisas é um minuto de prazer para meses de dores de cabeça ao vê-lo alapado nas minhas ancas. Resta-me continuar no bom caminho. E esperar que, já que o número que aparece na balança não diminui, ao menos que não aumente. 
SHARE:

2 comentários

  1. Pão de ló de Ovar imagino!!! E não se nega um pratinho, não =)

    ResponderEliminar
  2. Sempre ouvi dizer que uma vez por outra não faz mal :b

    ResponderEliminar

Opinem!

© Perturbações. All rights reserved.
BLOGGER TEMPLATE BY pipdig