24 de setembro de 2014

A minha casa parece um acampamento cigano*

Começo logo por esclarecer que não tenho nadinha contra o povo cigano, tá? Antes que comecem! :-) Aliás, até gostava muito de ter a oportunidade de trabalhar com uma noiva cigana. Ia-me dar um gozo gigante! Mas adiante... Vinha fazer este post para me queixar das tarefas domésticas e também do meu marido, claro está. Uma coisa está intimamente ligada à outra. Gente que me compreende, vou fazer em Novembro quatro anos de casada, uns sete de vida em comum e mais não sei quantos de namoro, e ainda não consegui por o homem a fazer nada em casa. Nem sequer chegámos àquela parte em que ele "ajuda" nas tarefas, que fará dividi-las com ele. E claro, acumulando tudo isso com o trabalho, e tendo em conta que eu não tenho propriamente horas para trabalhar (às vezes estou às duas da manhã a responder a mensagens através do telemóvel e já deitada) torna a vida conjunta num verdadeiro caos! Ontem à noite, por exemplo, vinha eu da formação às oito e meia da noite e tinha o Eduardo em casa... à minha espera. Tinha ido comprar alguma coisa para jantar? Não. Tinha ido ao pão? Não. Tinha limpo alguma coisa? Não. Estava à minha espera. E é isto... Se não sou eu a controlar a cena toda, a casa pára. E neste momento olho à minha volta e só vejo caixas de cartão para um lado, encomendas para outro, material de trabalho nos sacos, pêlos do Leo por toda a parte... Ufa, posso fugir? 
SHARE:

8 comentários

  1. Tinha ido despejar o lixo? Sim.
    Vês... Ontem até nem foi dos piores dias.

    ResponderEliminar
  2. Deixa lá, a nós só nos falta a capa para podermos voar, porque tirando isso já somos super mulheres. Junta a essa equação dois filhos e aí tens a 'tempestade perfeita'.
    Mas ao menos não tens lixo em casa...

    ResponderEliminar
  3. Acho sempre muita piada quando ouço coisas como "eu eduquei-o! era um menino da mamã e agora ajuda-me em tudo!".
    Verdade seja dita, as pessoas só mudam se quiserem.
    Já tentei todas as abordagens possíveis e nada.
    A do reforço positivo, a do reforço negativo, a do deixa-andar, a do andar atrás a pedir,...
    Adoro é o ar de surpresa extrema depois quando deixamos escapar que estamos cansadas porque fazemos tudo sozinhas. Ohhh o choque! Ohhh não me tinha apercebido de nada!

    ResponderEliminar
  4. Dona de Casa,
    Nesse caso já me tinha mandado janela fora! :)

    Rosa Cueca,
    E como resolveste o problema? Ou tás como eu e ainda não resolveste? É que eu agora tive uma ideia nova! :D

    Bjinhos

    ResponderEliminar
  5. Eh pah deve ser muito complicado...nós somos casados há 12 anos e se de início ele estava habituado a não fazer nada (até ao dia em que percebeu que eu não ía lavar nenhum copo dos 23127451245 que estavam em cima do lava louça...) Hoje dividimos as tarefas....moramos os dois em casa, comemos os dois da mesma comida, e felizmente ele não tem nenhuma deficiencia fisica, mental ou cognitiva, por isso não percebo porque não contribuiria tal como eu para a organização da casa....já que para a desorganização também contribuimos os dois :D

    ResponderEliminar
  6. Ai Framboesa... O que eu me ri agora com a deficiência mental ou cognitiva... ahahahaha! Também já tentei essa estratégia de não arrumar nada dele mas não resultou. Ele vive muito bem no meio do caos! :)

    ResponderEliminar
  7. Tenho uma sorte tremenda com o meu marido. Passa a sua roupa a ferro, cozinha, tratada louça, da areia dos gatos e do lixo. E sempre que pecço, ajuda em tudo o resto. Se gosta? Não, mas não reclama!

    ResponderEliminar
  8. Felizmente aqui em casa as tarefas são divididas. Não teria paciência para o contrário e preferiria viver sozinha.

    ResponderEliminar

Opinem!

© Perturbações. All rights reserved.
BLOGGER TEMPLATE BY pipdig