15 de outubro de 2014

O que é feito do cinzento?


As pessoas tendem a ver tudo a preto e branco. Como se só houvesse o certo e o errado. Imensas verdades absolutas abundam nas nossas mentes e são essas verdades (?) que depois proliferam redes sociais afora. Fui a primeira a dizer que sim, que a Jessica Athayde tem um corpaço digno de inveja, que é uma mulher real, cheia de curvas e linda de morrer. A polémica já estava instalada por todo o lado, e muitas foram as vozes que se juntaram para apoiar a actriz. Fui lendo muitas das declarações de outras figuras públicas por aí, e comecei logo a pensar que não tardava muito e a coisa ia descambar novamente. Isto porquê? Como é óbvio, muitas modelos começaram a sentir-se ofendidas e melindradas por darem constantemente a entender que elas são todas uns esqueletos e anorécticas. Não é justo, claro. Mas é o que costuma acontecer quando se adoptam posições extremas. Nem tudo é a preto e branco, senhoras. E se a Jessica tem um corpo lindo, também o tem a Sara Sampaio ou a Jani Gabriel que são modelos profissionais. Não é por serem mais magras que deixam de ser lindas e sexys. Tal como acontece com muitas mulheres que estão acima do peso considerado "normal". 

A beleza tem a ver com um conjunto de factores que não se resumem ao aspecto físico da pessoa. A personalidade, a confiança, a auto-estima, o gostarem de se cuidar são coisas muito mais importantes do que alguns traços físicos. Por isso devemos apoiar todas as mulheres que gostem de si como são. E parar de criticar umas com o objectivo de defender outras era capaz de ser boa ideia! ;-)
SHARE:

1 comentário

  1. Concordo absolutamente contigo, Raquel! É por isso que defendo a aceitação corporal...de todos os pesos desde que a pessoa seja saudável! :)

    beijinhos, Nádia
    My Fashion Insider

    ResponderEliminar

Opinem!

© Perturbações. All rights reserved.
BLOGGER TEMPLATE BY pipdig