13 de maio de 2015

O Bullying e a recente polémica


Venho falar - como já devem ter percebido pelo título - sobre o mais recente vídeo de bullying que circula pelo facebook e até já foi notícia nos telejornais. Começo logo por explicar que me recuso a colocar o tal vídeo aqui. Acredito piamente naquela velha máxima que diz que "violência só gera mais violência" e, como tal, não sou a favor de partilhar as imagens vezes sem conta. Uma coisa é alertar para o problema, outra bem diferente é espalhar ainda mais a identidade dos jovens em causa por essa Internet fora. Identificar os perfis de facebook daqueles miúdos e ir para lá insultá-los - como já andam a fazer - é também uma forma de violência e não mostra nenhuma superioridade da nossa parte.


Adiante... Lembram-se dos vossos tempos de Liceu? É que eu recordo-me bem. E já lá vão mais de 15 anos. Desde muito novinha que vi este género de violência (quer física, quer psicológica) acontecer em várias escolas pelas quais passei. Quem é que não tinha caminhos alternativos para chegar a casa e evitar os rufias da época? Nunca vos roubaram o material escolar vezes sem conta? E o dinheiro do almoço? O facto de os putos hoje em dia colocarem tudo nas redes sociais não faz disto um problema novo. A grande diferença é que há uns anos atrás ninguém ficava a saber deste género de histórias. Com isto só quero dizer que a juventude de hoje não é melhor nem pior do que a de outros tempos, apenas está ligada à Internet. 

Também queria acreditar que é um problema que se vai resolver, que vão passar a existir profissionais especializados para acompanharem melhor as crianças durante o período escolar (já que os professores não podem fazer tudo) mas infelizmente não acredito. Os Psicólogos são sempre chamados a actuar mas é depois de as "desgraças" estarem consumadas. Em Portugal não se actua com base na prevenção mas sim na diminuição de estragos. E isto é uma realidade transversal a escolas, famílias em risco e por aí fora. O bullying também deixou de ser algo que acontece só entre jovens. Cada vez vemos mais adultos (?) a tomarem atitudes semelhantes sob os mais variados pretextos (preciso lembrar o último acontecimento do concorrente do Ídolos? Também foram crianças a fazer aquela maldade?). O exemplo vem sempre de algum sítio não muito distante. 
SHARE:

2 comentários

  1. Mas também, eles têm que sentir na pele as consequências dos seus actos. Assim, talvez tomem consciência e não voltem a fazer o mesmo!

    ResponderEliminar
  2. Este tipo de actos sempre existiram mas não havia esta questão das redes sociais para serem divulgados. Mas também este tipo de problemas tem tendência a aumentar com a crise social que nos rodeia e à qual não se vê fim à vista : (

    http://thelifestyleandfashion.blogspot.pt/

    http://thelifestyleandfashion.blogspot.pt/

    ResponderEliminar

Opinem!

© Perturbações. All rights reserved.
BLOGGER TEMPLATE BY pipdig