2 de julho de 2015

Hair problems


Séculos e séculos a adiar esta decisão. Milhares de posts já foram aqui escritos sobre este tema, e eu continuo na mesma situação. Aquilo a que eu chamo de situação caniche. Estou a falar do alisamento capilar, como é óbvio. E no meio de tanta oferta - ele há o brasileiro, o marroquino, a escova progressiva, os que têm componentes estranhos - parece que é necessário tirar um curso superior para poder fazer uma escolha consciente. Confesso que o meu receio maior é mesmo ficar com o cabelo totalmente estragado e sem reparação possível por conta dos químicos usados. Por outro lado, também tenho alguma "desconfiança" quanto ao facto destas coisas fazerem mal à saúde. Estou a exagerar, não estou? Sinto que sim. Na verdade toda a gente de quem gosto, gosta do meu cabelo no seu estado selvagem natural. Talvez seja esse o grande motivo por ainda não ter avançado para isto. O marido adora o cabelo ondulado, os meus pais gostam imenso de me ver de juba, como é possível eu detestar?

P.S. Acabei de ver um pequeno vídeo da minha pessoa e só consigo olhar para aquele cabelo me-do-nho! Agora que já desabafei, posso continuar a trabalhar. :-)
SHARE:

4 comentários

  1. Sabes que já fui como tu? Alisava o cabelo estoicamente, todos os dias, de tal modo que havia quem pensasse que tinha o cabelo liso. Até que me fartei e arranjei forma de gostar da juba - e foi até hoje. :)

    ResponderEliminar
  2. Também ando há séculos a pensar nisso mas ainda não me decidi! :/
    Cris

    ResponderEliminar
  3. Se precisares de um (bom) contacto para fazer alisamento no Porto (zona da Boavista), manda-me mensagem. Conto-te a minha experiência e dou-te o contacto da pessoa. :)

    ResponderEliminar
  4. Eu fiz um tratamento anti-frisado que supostamente ia durar 3 meses e inicialmente fiquei muito satisfeita mas passaram os 3 meses e os meus caracóis não voltaram, o cabelo ficou simplesmente sem forma, nem liso nem encaracolado... bastante feio. Felizmente não o notei estragado ou algo assim, mas arrependo-me na mesma.

    ResponderEliminar

Opinem!

© Perturbações. All rights reserved.
BLOGGER TEMPLATE BY pipdig