24 de fevereiro de 2016

As "pérolas" que eu oiço #2


Como vos tinha já contado aqui, tenho estado o máximo de tempo possível em repouso. Continuo a fazer as coisas normais em casa, mas nada de grandes aventuras. Assim sendo, basicamente a minha vida anda uma seca pegada e há dias em que quase morro de tédio. É que neste regime de semi clausura nem sequer dá para ouvir coisas parvas para depois partilhar aqui. Uma tristeza! Mas vira e mexe lá vou sendo presenteada com umas ideias simpáticas de pessoas quase desconhecidas que me fazem revirar os olhos. O best of da última semana recai numa única expressão linda que só ela, e dita até a exaustão. Atentem:



Sra. Desconhecida: Ahhh menina, tá grávida?
Eu (com uma barriga maior que a da Patrocínio às 38 semanas): Sim, estou.
Sra. Desconhecida: E é menino ou menina?
Eu: É uma menina.
Sra. Desconhecida: Ahhh olhe então vá-se habituando já, as meninas são dos pais, não se iluda! Não querem saber da mãe para nada!

Uiiii... Logo eu que adoro pré-conceitos seja do que for, agora levo com eles todos os dias! Então e porque raio é que as meninas haviam de ser mais dos pais que das mães?? É que é cada uma... E, ainda que fosse verdade, eu devia ficar chateada com isso?? 
SHARE:

3 comentários

  1. Ahahahahah! Então a minha é excepção! :D é mãe todos os dias, adora o pai mas comigo é um laço :)

    ResponderEliminar
  2. Pela logica os meninos são das mães :p

    ResponderEliminar
  3. Há quem diga que sim, e vejo isso pelas minhas sobrinhas.
    Aliás... a mais nova então é só pai e tio! (e eu a babar hehe)

    ResponderEliminar

Opinem!

© Perturbações. All rights reserved.
BLOGGER TEMPLATE BY pipdig