7 de março de 2016

A caminho do divórcio #16

Há tempos que não faço destes posts, e acreditem, não é por falta de "material". É mesmo porque memória de grávida é uma porcaria, e passados dois minutos de as coisas acontecerem já eu não me lembro de nada! É a sorte do homem.

Esta semana, estávamos os dois no Pingo Doce e, enquanto ele esperava na caixa para pagar, eu fui buscar uma última coisa. Ao aproximar-me, reparei que ele estava a olhar fixamente para mim. Ao chegar mais perto, não resisti a perguntar:



Eu - O que estavas a analisar tão concentrado?
Ele - Estava a reparar nas tuas formas enquanto andavas... Já estás RECTANGULAR.
Eu - (Silêncio)

Acreditem que eu até acho que tenho controlado bem o reboliço hormonal que para aqui vai. É que o senhor meu marido costuma ter a sensibilidade de um leão marinho, e já não é a primeira vez que se sai com comentários fofinhos assim como este. Há coisa de um par de meses expliquei-lhe, com bastante calma, que há coisas que ele simplesmente não pode dizer. Que as mulheres tendem a ficar mais sensíveis quando estão grávidas, e não temos discernimento para digerir muito bem as críticas. Pois bem, o meu esforço foi totalmente em vão, e ele continua a sair-se com estas pérolas
SHARE:

1 comentário

  1. Percebo TÃO bem... Mas ao longo da gravidez habituei-me a pensar que eles não fazem por mal mesmo! Não conseguem antecipar que vai sair bacurada. Por isso, temos de ignorar e não ficar a matutar no assunto, se não, estamos feitas.

    ResponderEliminar

Opinem!

© Perturbações. All rights reserved.
BLOGGER TEMPLATE BY pipdig