15 de março de 2016

Desatinos de grávida #3

Já o disse aqui várias vezes, mas vou dizer mais uma para que não esqueçam a ideia. Quem inventou a expressão "estado de graça" para descrever a gravidez, deve ter batido bem forte com a cabeça na parede. Ou isso, ou nunca esteve grávida efectivamente. Claro que é maravilhoso preparar tudo para a chegada de um filho, sinto-me imensamente feliz e realizada, mas daí a ficar totalmente de moleirinha mole e dizer que isto é tudo fantástico, vai uma longa distância! Espero manter o discernimento até ao fim, apesar de as hormonas pregarem algumas partidas.


Por exemplo, uma das coisas com as quais eu desatino praticamente desde o início, é com a falta de roupa gira para grávida! Quem diz gira, diz também barata, claro está! Sempre disse que não ia gastar muito dinheiro em roupa que só vou usar um par de meses, e assim tenho feito. Quando deixei de me conseguir enfiar nas minhas calças, fui à H&M e resolvi logo o assunto com dois pares de calças de grávida, umas em preto e outras de ganga, e mais dois pares de leggings. De resto, quase tudo continuava a servir, e por isso, nunca me chateei muito. Há coisa de umas duas semanas para cá, os casacos deixaram de apertar, e a maioria das camisolas fazem-me sentir uma sardinha em lata. Comecei a ficar mesmo sem opções, para além de andar fartinha de usar sempre as mesmas coisas. Já olho para as colecções de Primavera qual copo de coca-cola fresca no deserto. 


E apesar de muita gente dizer que podemos perfeitamente adaptar a roupa normal ao estado de gravidez, o certo é que isso na maioria das vezes não me convence. Sinto-me sempre muito menos confortável quando as calças/saias e afins são as ditas "normais" do que quando são próprias para grávida. O mesmo acontece com as camisolas/Tshirts e etc. Gosto de tudo justinho mas com a devida folga na zona da barriga, e a roupa normal nunca fica assim, por mais larga que seja. Depois se virmos as poucas colecções de grávida que existem quase morremos de desgosto! Tudo super básico e super liso e, ainda assim, com preços que não lembram ao diabo. 

Basicamente é isto. Agora é esperar que o tempo melhore, já que, com sol e calor a coisa torna-se muito mais simples. Entretanto, podem sempre contar-me onde costumavam comprar as vossas roupas de gravidez, não vá estar a falhar-me alguma loja supimpa com preços mesmo amigos da carteira. Alguém por aí?
SHARE:

4 comentários

  1. eu em termos de calças comprei sempre na H&M e C&A, proprias para gravida, sentia me sempre mais confortavel, em termos de partes de cima, comprei varios Tops, Tunicas e Camisolas na Mango, mas tamanho acima do que usava antes de engravidar, como usava S, comprava o M ou L, depende das peças...tambem comprei vestidos, modelo trapezio ou em malha, na Blanco e na H&M...acima de tudo roupa confortavel, porque o final da gravidez não é nada facil!

    ResponderEliminar
  2. Um estado de graça que pelos vistos de graça não tem nada que é tudo caro!...

    ResponderEliminar
  3. Eu comprei também dois pares de calças na h&m (caras :/) . Umas pretas e umas de ganga que vou cortar em baixo como a bloguer do Song of Style fez a umas dela...
    T-shirts comprei algumas super baratuchas na secção masculina da Pull & Bear.
    No site da Asos fui à secçao dos saldos e comprei vestidos hiper-baratuchos mas em tamanhos L.
    Sim, custa estar a gastar dinheiro em roupa qie só se vai usar uns meses mas para quem gosta de moda custa nao ter muito por onde escolher...
    Gravida mas fashion ;)

    ResponderEliminar
  4. Realmente estado de graça, sem graça nenhuma. Eu que nunca pensei dizer isto, porque adorava ver mulheres grávidas, e achava um disparate quando diziam que odiaram a gravidez e todas as mudanças que com ela vinham. Agora como eu as compreendo...

    ResponderEliminar

Opinem!

© Perturbações. All rights reserved.
BLOGGER TEMPLATE BY pipdig